Siga-nos:

Ensino Fundamental 2

Apresentação
1 - Período de aula / Calendário de provas substitutivas
2 - Uniforme Escolar
3 - Valores e Atitudes
4 - Utilização dos Setores
5 - Comunicação dos Pais ou Responsável com a Escola
6 - Medidas Disciplinares
7 - Instâncias de Participação Democrática


Apresentação
 

Todo agrupamento tem as suas normas para que seus membros possam se organizar e conviver como cidadãos responsáveis pelo bem-estar do próprio grupo.

A Escola Comunitária é uma instituição onde convivem diariamente mais de 2.000 pessoas de diferentes idades: crianças, adolescentes, jovens e adultos.

 As normas e regras já estabelecidas são revistas com regularidade, sendo reformuladas e atualizadas. Este processo baseia-se na convivência diária, nas observações, nas colocações das pessoas e na resolução dos conflitos. Portanto, as regras orientam e regulam o dia a dia da vida de nossa Escola.

Uma vez estabelecidas as regras, elas precisam ser respeitadas para que o grupo, a instituição, ganhe e adquira respeitabilidade.

Desejamos a todos vocês uma convivência sadia, alegre e, se isto se realizar, é porque as regras já estão sendo cumpridas e respeitadas. E é para isto que elas existem.


Equipe Pedagógica do Ensino Fundamental 2

Volta ao menu

1 - Período de aula

 

Horário das aulas

  • período da manhã (6º e 7º anos) - das 7h05min às 12h30min.
  • período da manhã (8º e 9º anos) - das 7h05min às 12h35min.
  • período da tarde - das 13h10min às 18h35min.

Período estendido

6os anos ABC - 13h30min às 15h10min

6º ano D  - 10h20min às 12h

7os anos ABC  - 13h30min às 16h

7º ano D  - 9h40min às 12h

A pontualidade no horário é fundamental para o bom andamento das atividades.


Medida disciplinar:

            Ao aluno que não assistir às aulas (cabular aulas) será aplicada a medida disciplinar de suspensão das aulas do período. Qualquer ausência da sala de aula deverá ser comunicada e justificada aos professores ou monitores.

 

Como proceder em caso de atraso para a primeira aula do período.

Atrasos para o início do período podem ocorrer eventualmente. Neste caso, o aluno deverá cumprir os seguintes procedimentos:

Para pequeno atraso (máximo 10 minutos)

  1. dirigir-se imediatamente ao balcão dos monitores para que seja registrado o atraso.
  1. aguardar a liberação dos monitores para a entrada em sala. Este procedimento é importante para que aconteça apenas uma interrupção da aula com a entrada de todos os alunos que chegaram atrasados.
  1. o aluno que chegar a tempo de entrar para a primeira aula, mesmo atrasado, e não o fizer, estará sujeito à medida disciplinar de suspensão das aulas do dia seguinte.

         d. o professor faz a chamada no início da aula. Portanto, os alunos atrasados já estarão com                     falta registrada. Queremos com isso garantir que o aluno não tenha prejuízo das aulas, mas                 que seja responsável com a pontualidade do horário.

Para atraso maior (mais de 10 minutos)

  1. dirigir-se imediatamente ao balcão dos monitores para que seja registrado o atraso e feita a autorização de entrada na segunda aula do período. Em seguida, o aluno estará liberado para aguardar a segunda aula nos locais apropriados (Biblioteca, Cantina, Praça ou Galpão de Entrada).
  1. o aluno que chegar na escola a partir da segunda aula (8h20min. / 14h25min.) deverá trazer justificativa, por escrito, dos pais ou responsável, para assistir às aulas do dia.

Medida disciplinar:

Será permitida a entrada do aluno com atraso na 1ª ou 2ª aula duas vezes em cada mês. A partir do 2º atraso, os pais serão comunicados de que, se houver novo atraso, o aluno não poderá entrar na 1ª aula do período até o término do mês.

 

Atrasos durante o período, nas trocas de aula ou volta do recreio.

No período regular, entre uma aula e outra há um espaço de tempo de 3 minutos para os alunos trocarem de sala, tocando um sinal para o término de uma aula e o início da outra, horário em que o professor recebe os alunos na sala, faz a chamada e começa a aula.  A partir deste momento, o aluno atrasado ficará com falta e poderá assistir à aula numa primeira ocorrência. Em caso de reincidência de atraso na mesma disciplina, durante o trimestre, o aluno não poderá assistir à aula e será encaminhado para a monitoria para que realize atividade em outro local. O aluno receberá um comunicado que deverá ser entregue aos pais sobre a aula que perdeu.

 

O que é preciso para sair da escola durante o período de aula.

  1. Saída prevista

                     Os pais deverão enviar, por escrito, solicitação de dispensa do (a) filho (a), especificando                         o horário e o motivo. A justificativa deverá ser entregue aos monitores para que façam a                           autorização de saída que deverá ser apresentada ao professor e depois entregue na                               Portaria.

  1. Saída imprevista

Os pais deverão comparecer pessoalmente ao balcão dos monitores e solicitar a dispensa do (a) filho (a) ou telefonar para a recepção da escola deixando as informações necessárias (aluno, classe, horário da saída).

Observações:

  • Pedimos aos pais que não interrompam as aulas para solicitar a saída dos filhos. Os pais devem sempre procurar os monitores.
  • Por medida de segurança os alunos sempre aguardarão os pais dentro da Escola.

 

O que é preciso para sair da Escola desacompanhado dos pais ou responsável, após o período de aula.

Os alunos devem solicitar o formulário para a autorização de saída na sala da Assistente Administrativa Escolar. Com isso, o aluno terá essa autorização impressa em sua carteira de estudante, com validade de um ano, e deverá apresentá-la aos porteiros no momento da saída.

 Essa autorização de saída é válida somente nas seguintes situações:

  • após o término das aulas;
  • quando for dispensado mais cedo pela Escola, por exemplo, no caso de falta do professor.

 

No caso de faltas às aulas ou às provas, o que é necessário fazer para manter o compromisso com a Escola.

No caso de falta às aulas é preciso, na medida do possível, comunicação com antecedência aos professores ou aos orientadores, principalmente quando se tratar de mais de um dia de falta. É recomendável que o aluno contate um colega para que passe as informações sobre as aulas que foram perdidas (exemplo: tarefas dadas, provas marcadas, textos entregues, etc.) e acesse a agenda online. Entendemos que a falta não pode significar ausência das responsabilidades.

Orientações:

  • No caso de falta em provas marcadas, os pais receberão e-mail da Escola com orientações para justificar a falta do aluno em formulário online. Se houver atestado médico para a falta, o aluno deverá entregá-lo à Orientação Educacional. Cumpridos esses procedimentos, o aluno poderá realizar a prova substitutiva do trimestre.
  • As provas substitutivas serão realizadas ao final de cada trimestre, conforme calendário abaixo.
  • A prova substitutiva englobará o conteúdo do trimestre, independentemente de qual prova o aluno deixou de fazer.

Calendário de provas substitutivas do Ensino Fundamental 2 (6º a 9º anos) - 2019:

  • 1º trimestre - dia 27/04 (sábado) - 8h às 12h
  • 2º trimestre - dia 24/08 (sábado) - 8h às 12h
  • 3º trimestre - dia 29/11 (sexta-feira) - 11h (alunos da tarde)    
                                                                 13h30min (alunos da manhã)

Observações:

  • O tempo para a realização das provas será estipulado pelo professor.
  • Os alunos que tiverem mais de uma prova substitutiva farão a primeira prova no horário de início das provas e as demais na sequência.
  • O horário de término das provas poderá ser estendido em situações especiais, dependendo da quantidade de provas a serem realizadas pelo aluno.

Lembramos que:

  • Não haverá outra prova se o aluno faltar na prova substitutiva. Neste caso, o aluno terá atribuído o conceito “MF” para a mesma.
  • O aluno não terá direito à prova substitutiva no caso de ter sido suspenso das aulas em dias de prova.

Pedimos que os pais reforcem com seus filhos a importância e a necessidade do compromisso com as aulas e avaliações, evitando as faltas desnecessárias.

 

No caso da falta do professor, como a escola procede.

A falta do professor às aulas pode ocorrer por motivos previstos ou imprevistos. Quando a falta do professor é comunicada à escola, com antecedência, é feito todo um esforço para que seja feita a substituição do professor.

O horário das aulas poderá ser alterado para acomodar a substituição do professor. Toda e qualquer alteração no horário é de responsabilidade da escola e será comunicada aos alunos pelos monitores ou orientadores.

Porém, quando não há tempo hábil para providenciar a substituição do professor, os alunos são dispensados da aula pelos orientadores ou monitores e poderão sair mais cedo caso a aula vaga seja a última do período (a saída será permitida mediante autorização dos pais).
 

Volta ao menu
 

2 - Uniforme Escolar

O uso de uniforme é obrigatório para todos os alunos do Ensino Fundamental. Informações sobre padronização e fornecedores do uniforme podem ser obtidas no site www.ecc.br , no link Secretaria.

Peças do uniforme escolar

  • camiseta branca gola careca com logotipo da ECC bordado
  • bermuda ou calça azul marinho, preferencialmente com bordado "Comunitária" na perna esquerda (na bermuda de tacktel o bordado é no bolso esquerdo);
  • bermuda ou calça azul marinho, sem detalhes
  • bermuda ou calça jeans, azul marinho, sem detalhes
  • agasalho aberto ou fechado, azul marinho, preferencialmente com o logotipo da ECC bordado
  • agasalho aberto ou fechado, azul marinho, sem detalhes
  • calçado: tênis, preferencialmente, ou outro tipo de calçado “preso” aos pés
     

Uniforme para Educação Física

  •  camiseta branca gola careca com logotipo da ECC bordado
  •  camisetas das Olimpíadas ECC (que deverão ser trocadas para as outras aulas).
  •   bermudas ou calças já especificadas acima (exceto jeans)
  •     é proibido o uso de camisas de times de futebol

Observações:

1)      Após a Ed. Física, os alunos retornam suados para a sala de aula, muitas vezes com a camiseta molhada. Para possibilitar uma melhor condição de retorno à sala de aula, recomendamos a troca da camiseta.

2)      Uso de protetor solar nas aulas de Ed. Física

  • As aulas de Ed. Física acontecem preferencialmente no Ginásio de Esportes, local protegido do sol. Porém, parte das aulas é realizada ao ar livre devido à utilização do campo de futebol ou ao revezamento do uso do Ginásio entre as classes.
  • Os professores de Ed. Física orientam os alunos sobre a importância do uso de protetor solar para as atividades ao sol, mas sabemos que ainda é um hábito pouco comum, principalmente entre os adolescentes.
  • Nesse sentido, solicitamos que os pais nos auxiliem nesse trabalho, providenciando o protetor solar que acharem mais adequado para seus filhos e que também os incentivem a usá-lo tanto na Escola quanto em outras situações de exposição ao sol.

Não são considerados uniformes:

  • Camisetas da ECC customizadas (cortadas, desenhadas, alteradas);
  • Bermudas alteradas para shorts;
  • Calça jeans customizadas (rasgadas, desbotadas, desenhadas, bordadas etc).

Os pais serão comunicados se houver alteração no padrão do uniforme para que façam sua regularização. As lojas que comercializam o uniforme da ECC estão proibidas de alterar medidas a pedido de pais e alunos.
 

Como funciona o controle do uniforme.

            O controle do uniforme é realizado pelas monitoras na entrada do período de aula ou pelos professores em sala de aula. Constatada a falta do uniforme o aluno receberá comunicado aos pais, informando o ocorrido e advertindo que, no caso de reincidência, o aluno será suspenso das aulas do dia seguinte.

Situações especiais serão tratadas no setor de Assistência Administrativa Escolar.

Para prevenir a falta do uniforme, recomendamos que os pais providenciem pelo menos duas peças do uniforme.

Volta ao menu


3 - Valores e Atitudes
 

A escola deve ser o lugar onde cada aluno encontre a possibilidade de se instrumentalizar para a realização de seus projetos, sejam eles relacionados ao ensino-aprendizagem ou à convivência social e afetiva. Portanto, o convívio na escola deve favorecer o desenvolvimento dos conceitos de justiça, respeito e solidariedade de tal forma que sejam vividos e compreendidos pelos alunos.

A escola também caracteriza-se, por princípio, como um espaço de diversidade, pois é o ponto de convergência dos mais variados valores, atitudes e comportamentos das pessoas que a integram. Em virtude do grande número de membros que reúne, necessita de uma estrutura, de uma organização, de regras e normas que estabeleçam formas de convívio em seu interior, que garantam os princípios e objetivos a que se propõe.           

Nesse sentido, a observação dos itens a seguir é de fundamental importância para uma boa convivência.

Drogas

 De acordo com a legislação vigente, não é permitido usar nem favorecer o uso de qualquer tipo de droga (tabaco, bebida alcoólica e demais substâncias psicoativas), tanto no ambiente interno como no externo (em frente à portaria, no estacionamento de ônibus/carros, ponto de ônibus e nos demais arredores da Escola).

Namoro

O relacionamento de namoro entre alunos deve ser adequado ao espaço coletivo de convivência social da escola. Comportamentos não aceitáveis no ambiente escolar serão sinalizados pelos educadores (monitores de aluno, professores, orientadores e coordenadores). Os alunos estarão sujeitos também às medidas disciplinares da Escola.

Posturas esperadas do aluno 

Compromisso com as atividades escolares

O papel de aluno supõe o cumprimento de alguns deveres básicos e imprescindíveis ao desenvolvimento da relação de ensino-aprendizagem, a saber:

  1. Material escolar - o aluno deve ficar atento às solicitações de material feitas pelo professor a cada aula. A falta de material pode inviabilizar a participação do aluno na realização da proposta da aula.

A maior parte do material será útil durante todo o ano letivo, podendo alguns itens terem duração de vários anos. O cuidado com o material é fundamental para sua conservação e durabilidade e garantirá que o aluno tenha sempre à mão o que é solicitado pelo professor.

  1. Estudo complementar – o estudo em casa tem uma importância muito grande no aproveitamento das aulas. É um aspecto importante na construção do conhecimento, no sentido do fornecimento de dados para o aluno (questionamentos, dúvidas, descobertas, constatações) e para o professor (avaliação do processo, dificuldades dos alunos, necessidades da introdução de novas informações).
  1. Estudos do meio e outras atividades

Durante o ano letivo, realizamos algumas atividades extraclasses, como estudos do meio, visitas a exposições, confraternização de final de ano, etc. Todas essas atividades exigem uma organização por parte da Escola: fretamento de ônibus, lista de passageiros, agendamento dos locais a serem visitados, compra de ingressos, etc. Tudo isso é condicionado a prazos que precisam ser respeitados.

Para participar de atividade de estudo do meio ou similar o aluno deverá apresentar autorização por escrito dos pais ou responsável no prazo determinado.

O aluno que não for ao estudo do meio por motivo justificado pelos pais ou por não cumprimento do prazo para devolução da autorização dos pais, deverá combinar com o professor da  disciplina como realizar a atividade paralela referente ao respectivo estudo.

d) Recuperação - o aluno deverá atender à convocação do professor para o processo de recuperação, presencial ou não presencial, em uma ou mais disciplinas, realizando e entregando os trabalhos solicitados, estando presente nas aulas marcadas e colaborando com o clima de trabalho para o bom aproveitamento deste momento. Recuperar significa refazer um processo, com o objetivo de aprender o que ainda não foi bem assimilado ou desenvolvido.

Ao ser convocado para recuperação paralela presencial, o aluno receberá comunicado com dia(s) e horário(s) do(s) encontro(s), devendo devolver o canhoto com assinatura de ciência dos pais ou responsáveis.

A recuperação paralela, a cada trimestre, poderá ocorrer:

  • no andamento do trimestre - quando o aluno apresentar dificuldades não superadas durante as aulas regulares ou obtiver resultados insatisfatórios nas avaliações parciais. Ao participar da recuperação, o aluno terá oportunidade de deslocamento na sua aprendizagem, o que deverá ser verificado nas avaliações do trimestre ou na faixa conclusiva da etapa.
  • após o término do trimestre - quando o aluno concluir o trimestre com Faixa 1 ou Faixa 2, não atingindo os objetivos essenciais. Nessa etapa da recuperação, o aluno participará de aulas presenciais, realizará atividades na escola e em casa no sentido de retomar os conteúdos ou habilidades do trimestre. Para a avaliação do aluno na recuperação será considerada a sua participação nas aulas, o cumprimento das propostas e a realização de atividades avaliativas (prova e demais instrumentos). Na conclusão do processo de recuperação, em cada trimestre, o professor sinalizará o aproveitamento do aluno com “R” (Recuperado = atingiu os objetivos essenciais do trimestre) ou “NR” (Não Recuperado = não atingiu os objetivos essenciais do trimestre).

Observações:

  • a recuperação realizada após o trimestre não resultará na alteração da faixa do aluno, sendo esta mantida como a faixa trimestral da etapa;
  • após a recuperação de cada trimestre, os resultados serão acrescentados ao boletim e disponibilizados no Portal;
  • na conclusão do ano letivo, a promoção ou retenção do aluno em cada disciplina, levará em consideração a análise dos resultados das faixas dos trimestres e das recuperações.

A recuperação paralela presencial destina-se aos alunos com reais dificuldades de aprendizagem durante o ano letivo. Para alunos com questões atitudinais e de falta de compromisso com os estudos, que estejam comprometendo o aproveitamento escolar, o professor, a orientação educacional ou a coordenação pedagógica discutirão com o aluno e seus pais a pertinência da participação do aluno no processo de recuperação. Nesse sentido, outras ações ou estratégias, envolvendo ou não a recuperação, poderão ser utilizadas para auxiliar o aluno no seu papel de estudante.

O aluno que, participando do processo de recuperação paralela presencial, faltar com seus deveres e compromissos ou interferir no clima de trabalho, será advertido pelo professor ou pela orientação educacional e essas medidas poderão ser adotadas:

- advertência por escrito;

- suspensão da(s) aula(s) de recuperação.          

Compromisso com as atitudes

Nas relações interpessoais

As relações interpessoais na Escola - dentro e fora da sala de aula - são pautadas no respeito às pessoas, ao espaço coletivo e ao clima de trabalho.

As atitudes que interfiram negativamente nestas relações serão sinalizadas pelas pessoas envolvidas (o próprio colega, o professor, o funcionário, o orientador), visando encaminhar e administrar os conflitos. Na mediação destes, a Escola conta com o serviço de orientação educacional, podendo o aluno ser encaminhado ou encaminhar-se a esse setor.

No ambiente escolar

a) Não será permitido o uso desses objetos e aparelhos

Na sala de aula

aóculos escuros

acaneta laser

atelefone celular *

aestilete, canivete, faca e afins

agames

acaixa de som

askate e patins

acards e baralhos

aisqueiro

aoutros objetos que o professor julgar inconvenientes para o desenvolvimento da sua aula.

* O telefone celular deverá ficar totalmente desligado (sem vibra call) e guardado na mochila.

Nas demais dependências da Escola

aestilete, canivete, faca e afins

acaneta laser

askate e patins

abicicleta

aisqueiro

abolas (a Escola fornece para os momentos apropriados de esporte e recreação)

aoutros objetos que venham a interferir no bem-estar coletivo.

acaixa de som


O aluno que descumprir essas orientações terá seu objeto ou aparelho recolhido para posterior devolução a ele ou a seus pais. Medidas disciplinares também poderão ser tomadas na reincidência de tal atitude.

b) Cuidados com o material

A escola é um espaço coletivo onde convivem aproximadamente duas mil pessoas por dia, entre alunos, professores, funcionários, pais, prestadores de serviço, entre outras pessoas.

Os pertences pessoais deverão ter identificação.

Para que a convivência aconteça de maneira respeitosa é importante o cuidado com o outro e seus pertences. Danificar ou se apossar do que é do outro além de ser um delito, contribui para gerar um clima de desconfiança e insegurança.

Todo e qualquer material encontrado na escola deve ser entregue ao setor de achados e perdidos para que seja localizado pelo dono.

Cada aluno deve se responsabilizar por seus materiais (inclusive dinheiro). A Escola não assumirá os prejuízos ou danos materiais.

c) Responsabilidade com o uso de recursos tecnológicos no ambiente educacional

As normas para uso de recursos tecnológicos visam permitir a utilização de dispositivos móveis da instituição (iPad, notebook e desktop) e particulares (tablets, notebooks, celulares, smartphones, etc) de maneira ética e responsável.  As normas a seguir aplicam-se aos alunos, pais, professores e funcionários.

Para iPad da instituição (apenas para os alunos dos 8os e 9os anos)

 

  • É de uso diário em classe e não substitui práticas educativas realizadas com outros materiais escolares, registros em sala de aula, etc.
  • Deve ser trazido todos os dias com autonomia de bateria suficiente para o período de aula.
  • Deve ser usado segundo as orientações dos professores. O recurso de som deve estar desativado durante as aulas e o uso de fone de ouvido ficará a critério do professor.
  • O dispositivo MDM (gerenciador dos iPads) deverá ficar permanentemente ativo no iPad do aluno.
  • O equipamento deve ser ligado diariamente em casa tanto para realização das atividades como para recebimento de orientações, comunicados, circulares e atualizações.
  • Os recursos de multimídia não poderão ser utilizados para gravar áudio e imagem (foto e vídeo) das aulas, a não ser quando solicitado pelo professor para atividades pedagógicas.
  • O uso da capacidade de armazenamento do iPad deve ser priorizado com aplicativos e documentos de natureza pedagógica. Outros tipos de aplicativos e conteúdos não podem comprometer a finalidade do equipamento.
  • A conservação e o cuidado com o aparelho é de responsabilidade do aluno na escola e quando o leva para casa ao final de cada dia de aula.
  • É obrigatória a utilização da capa fornecida pela ECC, item imprescindível para a conservação e proteção do iPad. O aluno não poderá retirar a capa ou substituí-la por outro modelo.
  • O aluno deve manter sigilo dos seus dados de acesso (login e senha), não revelando, divulgando ou compartilhando-os com terceiros.

 

Para todos os recursos tecnológicos é vedado:

 

  • Acessar ou armazenar conteúdo impróprio, de natureza ilegal ou antiética, configurando crime virtual. Crimes virtuais são os delitos praticados através da internet que possam ser enquadrados na legislação penal brasileira e seguem as punições previstas na Lei. Os menores infratores estão sujeitos às medidas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente.

   (mais informações acesse: http://www.safernet.org.br/site/ ).

  • Utilizar o nome da ECC ou sua marca (logotipo) para criar ou participar de redes sociais ou outros ambientes virtuais.
  • Divulgar documentos particulares da ECC ou de autoria de seus professores sem a devida autorização.
  • Utilizar, revelar ou divulgar qualquer informação interna que tenha ou venha a ter conhecimento em razão do seu relacionamento com a ECC.
  • Publicar quaisquer imagens (foto e vídeo) envolvendo pessoas (professores, alunos, funcionários e pais) ou situações ligadas à ECC, exceto com a prévia autorização dos mesmos.

d) Conservação do patrimônio da escola

Nossa Escola é uma grande demonstração do que a união das pessoas é capaz de construir. Sua história foi marcada pela gradual construção do patrimônio que temos hoje e que será ainda aperfeiçoado.

A manutenção rotineira desse patrimônio (pintura, limpeza, desgaste dos materiais, etc.) tem um custo significativo para as contas da Escola. Todavia, esse custo pode ser ainda maior se as pessoas danificarem a Escola (carteiras, mesas da cantina, paredes, extintores, etc.).

A conservação do patrimônio sugere também a economia de materiais, energia elétrica e água. Aqui também cada um pode fazer sua parte usando a iluminação natural ou desligando luzes e ventiladores quando a sala está vazia.

Com relação à atitude de danificar materiais do outro ou da Escola, a primeira medida a ser adotada será a ação reparadora, ou seja, o conserto ou substituição do material danificado ou limpeza/reforma do ambiente danificado. Contudo, medidas disciplinares também poderão ser tomadas.

e) Ocupação dos espaços

  • Os alunos devem observar e respeitar os espaços reservados para o recreio;
  • Os alunos não devem permanecer nos corredores e outros espaços que interfiram no clima de aula;
  • É vedada a entrada e permanência de não-alunos (amigos, namorado(a) de alunos) na  Escola, durante o período de aula;
  • Para permanecer na escola fora do período de aula, o aluno deve solicitar autorização da Assistente Administrativa Escolar e receber as orientações necessárias.


Volta ao menu



4 - Utilização Dos Setores
 

Ambulatório

O Ambulatório Escolar obedece a um protocolo de atendimento focado no encaminhamento dos(as) alunos(as) que apresentam algum problema de saúde.

Não é função do Ambulatório medicar alunos(as) sem a devida prescrição médica, mesmo quando a família autoriza tal procedimento pessoalmente ou por telefone.

  1. Após entrar em contato com os pais, o ambulatório insistirá para que o(a) aluno(a) seja levado(a) pelos responsáveis para casa e, se necessário, ao médico. A vinda da família precisa ser imediata.
  1. Caso seu(a) filho(a) precise de medicação de uso diário (temporário ou permanente), observe as seguintes orientações:
  • Organize a administração da medicação no horário em que o(a) aluno(a) esteja em casa. Converse com o(a) médico(a) sobre isso;
  • Não sendo possível medicar em casa, a família deverá comparecer à Escola e ministrar a medicação no horário prescrito pelo médico(a);
  • Caso os pais não possam vir à Escola para administrar a medicação, o Ambulatório Escolar realizará a administração de apenas uma dose durante o período de aula, mediante apresentação da receita médica e autorização por escrito dos pais. A medicação deverá ser entregue pelos pais, no Ambulatório, no início do período e retirada por eles no final do mesmo;
  • Nunca autorize seu(sua) filho(a) a trazer qualquer tipo de medicação para a Escola dentro da mochila ou lancheira.
  1. Quando acionamos o serviço de resgate, em casos de urgência e emergência com o aluno(a), passamos todos os procedimentos realizados à equipe médica.  A Escola tem convênio com a Unimed, na modalidade de “Área Protegida”, para os casos de necessidade de translado para pronto-socorro hospitalar ou orientação médica por telefone. 

O ambulatório disponibiliza os seguintes medicamentos para serem usados sob orientação médica:

  • TYLENOL GOTAS (PARACETAMOL) – analgésico e antitérmico
  • NOVALGINA GOTAS (DIPIRONA) – analgésico e antitérmico
  • NOVALGINA SOLUÇÃO ORAL (DIPIRONA) – analgésico e antitérmico
  • ZYRTEC ou ZETALERG SOLUÇÃO ORAL (CETIRIZINA) – antialérgico
  • DRAMIN GOTAS (DIMENIDRINATO) - antiemético
  • MATERIAIS de PRIMEIROS SOCORROS para FERIMENTOS LEVES.

É importante consultar o médico do(a) aluno(a) para registrar na ficha de informações de saúde quais medicamentos poderão ser ministrados.

É fundamental manter os dados da ficha atualizados durante todo ano, inclusive os números de telefone para contato.

            O ambulatório escolar deverá ser a última opção da família para administração de medicação mesmo com prescrição médica.


Achados e perdidos

Para este setor são encaminhados todos os objetos e materiais esquecidos ou encontrados na Escola.

            Recomendações importantes:

  • Sempre coloque nome e série nos seus materiais;
  • Ao encontrar algum material encaminhe-o imediatamente a esse setor;
  • Ao procurar algum pertence na sala de achados e perdidos certifique-se de ele realmente lhe pertence, evitando levar material alheio e prejudicar o colega;
  • O aluno deve procurar o Achados e Perdidos nos horários de entrada e saída do período e no intervalo (recreio), evitando os horários de aula.
  • Observamos que ao longo do semestre vai se acumulando um número grande de objetos perdidos sem que sejam procurados. Ao final de cada semestre os objetos são encaminhados à Comissão de Solidariedade para doação a entidades assistenciais.

HORÁRIOS E RESPONSÁVEIS PELOS ATENDIMENTOS:

  • Das 7h às 7h40min - Almoxarifado
  • Das 9h30min às 10h40min – Almoxarifado
  • Das 12h às 13h20min – Almoxarifado
  • Das 15h40min às 16h30min – Eliana Alves
  • Das 17h30min às 18h15min - Ambulatório      

Portarias

            As duas portarias da Escola fazem a recepção das pessoas que chegam na Escola, orientando e cumprindo as regras de segurança:

  • Identificação dos visitantes;
  • Os alunos podem sair da Escola somente com a autorização dos monitores responsáveis pelo curso;
  • Os alunos não devem se aglomerar, nem brincar na frente do portão, atrapalhando assim o serviço do porteiro;
  • Os alunos devem ficar atentos à chegada dos pais e dirigir-se imediatamente para o carro, evitando assim o congestionamento na frente da portaria.

Biblioteca

A Biblioteca da ECC está aberta aos alunos, pais, professores e funcionários da Escola, tanto para empréstimo como para consulta de livros.

Os alunos têm livre acesso à Biblioteca, podendo frequentá-la em atividades orientadas pelo professor ou fora do horário de aula, como espaço de estudo.

 Normas para uso da Biblioteca:

❖ Os livros retirados para empréstimo devem ser devolvidos no prazo determinado;

❖ o empréstimo pode ser renovado, desde que não haja procura pelo livro retirado; 

❖ para empréstimo, assim como para a renovação do prazo de devolução, é necessária a apresentação da carteirinha, pois a Biblioteca conta com sistema informatizado de leitura de código de barras; 

❖ o aluno que retirou o material é responsável por ele até a sua devolução. Por isso, não são feitos empréstimos em nome de colegas; 

❖ o livro retirado para empréstimo deverá ser devolvido diretamente na Biblioteca, no carrinho de devolução;

❖ havendo atraso na devolução, o aluno ficará impedido de retirar outros livros. É importante observar o prazo de devolução, pois se trata de material coletivo. Portanto, outros leitores poderão necessitar do mesmo livro; 

❖ em caso de perda ou dano, o livro deverá ser reposto pelo mesmo título. Caso o mesmo título não esteja mais disponível no mercado, a reposição será feita por outro, de acordo com a orientação da Biblioteca;

❖ obras de referência, tais como enciclopédias, dicionários, coleções, almanaques, anuários etc. não estão disponíveis para empréstimos, apenas para consulta na Biblioteca;

❖ se o aluno necessitar de um livro para ser usado em classe, ou para ser fotocopiado, é necessário fazer o registro da retirada com as bibliotecárias;

❖ não é permitida a entrada na Biblioteca com qualquer tipo de alimento ou bebida;

❖ horário de funcionamento: das 7h às 18h30min;

  1. A Biblioteca é um local de estudo e leitura, atividades que demandam concentração e silêncio. Por isso é importante evitar brincadeiras e conversas em voz alta durante o momento de uso deste espaço.

Sempre que puder, visite a Biblioteca e conheça as novidades do acervo. Leia, deleite-se e enriqueça o seu conhecimento! 

Gráfica

A Gráfica da ECC produz a maioria do material didático utilizado no trabalho em sala de aula, além de atender também os setores administrativos.

Os alunos e os sócios em geral podem utilizar a Gráfica para cópias particulares, desde que respeitem o prazo de 2 dias e façam o pagamento antecipado.

Horário de funcionamento: 6h45min às 18h.

Recepção

A recepção da Escola não realiza ligações para os alunos. Havendo motivo importante, o aluno deve se dirigir à sala da Assistente Administrativa Escolar para realizar telefonema.

Atenção!

  • Não será permitida a saída de aula para telefonar.
  • O aluno que precisar telefonar deverá fazê-lo no horário do recreio.

O uso do telefone celular é permitido apenas fora do horário de aula (no recreio e na saída).

Obs.: o contato direto do aluno com os pais deve ser feito somente para assuntos particulares. Quando envolver assuntos escolares, o contato deve ter a intermediação de um responsável da ECC.

Cantina

A Cantina é espaço de convívio social, do qual se utiliza toda a comunidade escolar: alunos, professores, funcionários, pais e outras pessoas.

A finalidade primeira da Cantina é ser um local adequado e prazeroso para o lanche ou almoço. O uso das mesas para trabalhos escolares depende de combinação antecipada com os professores (durante as aulas) ou com os monitores (fora do período de aula).

Atitudes como sentar nas mesas, colocar os pés nas cadeiras, furar fila para ser atendido são inadmissíveis no que diz respeito à higiene e à educação. Pedimos a colaboração dos alunos para que respeitem o ambiente da Cantina.

            Horário de funcionamento: das 8h30min às 19h.

            Almoço: das 11h às 14h.


Volta ao menu



5 - Comunicação dos Pais ou responsável com a Escola

 

TELEFONES

Recepção

3758 8500

7h00 às 19h

Secretaria

3758 8502

7h00 às 17h15min.

Tesouraria

3758 8504

7h00 às 17h15min.

Biblioteca

3758 8514

7h00 às 18h30min.

Cantina

3758 8529

8h30min. às 19h

SITE - www.ecc.br

 

Para contatar o setor de Orientação Educacional:

a - Marcar entrevista - a recepção da Escola encaminhará o agendamento de horário.

b - Falar com os orientadores - a recepção procederá à localização do Orientador para transferir a ligação. Esse contato nem sempre é possível no momento da ligação, pois os orientadores, além do atendimento a pais, alunos, professores, coordenação, também desenvolvem trabalhos em sala de aula e participam de reuniões pedagógicas. Não sendo possível atender à ligação, o recado será anotado para posterior retorno.

Para deixar recado para o (a) filho (a):

a - Pessoalmente - os pais ou responsável devem procurar os monitores de alunos. As aulas nunca devem ser interrompidas pelos pais para entrega de material, lanche ou recados.

b - Por telefone - o recado deve ser deixado na recepção da Escola. É importante para a localização do aluno que os pais informem a série e a classe do (a) filho (a). Os recados deixados na recepção serão transmitidos aos alunos pelos monitores.

 

Volta ao menu


6 - Medidas Disciplinares
 

No desrespeito desses princípios e não cumprimento de qualquer uma das regras, o aluno estará sujeito às seguintes medidas disciplinares, não necessariamente nesta ordem:

  • advertência oral
  • ação reparadora
  • advertência por escrito
  • suspensão de aula
  • suspensão de dias de aula
  • transferência  compulsória.


Volta ao menu

7 - Instâncias De Participação Democrática

Conselho de Representantes

O Conselho de Representantes (Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio) é uma instância de participação democrática dos vários segmentos da Escola e tem como objetivos:

  • exercício da representação - a responsabilidade e o compromisso com os anseios e pensamentos de um grupo, tanto da classe quanto do próprio Conselho. Portanto, o representante exerce esta função em via de mão dupla: da classe para o Conselho e do Conselho para a classe.
  • a convivência e a aproximação entre as pessoas: diferentes faixas etárias, papéis e funções.
  • debate de assuntos, abordados em diferentes pontos de vista.
  • encaminhamento de problemas e possíveis soluções.
  • a consciência dos limites de decisão do grupo e o respeito aos diferentes papéis e competências.

A) Eleição dos representantes de classe

  • os orientadores educacionais fazem um trabalho de reflexão sobre o perfil e o papel dos representantes, atividade esta que culmina com a eleição dos representantes de cada classe.
  • são eleitos dois representantes de cada classe do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio, sendo um aluno e uma aluna.
  • A escolha dos representantes ocorre a cada início de ano ou de semestre, portanto, cada representante exerce esta função para a qual foi escolhido anual ou semestralmente.

B) Pauta das reuniões

  • Todas as representações (vide item 3 - participantes) podem encaminhar assuntos para a formação da pauta do Conselho.
  • Cada classe poderá encaminhar assuntos ao Conselho após serem discutidos nas aulas de Orientação Educacional.
  • Os assuntos levados à reunião do Conselho de Representantes são discutidos e suas resoluções são retomadas, posteriormente, nas classes.

C) Reunião do Conselho de Representantes

  • frequência: bimestral.
  • os alunos representantes são dispensados das aulas no momento da reunião e devem, posteriormente, retomar o que foi trabalhado em aula.
  • participantes:

- representantes de cada classe do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio

- Grêmio Estudantil Comunitário - GREC

- representantes dos professores

- representantes dos funcionários (monitores de aluno)

- orientadores educacionais

- coordenadores de curso

- diretor pedagógico
 

Grêmio Estudantil Comunitário - GREC

O Grêmio Estudantil foi criado na Escola no ano de 1988 para ser o órgão de representação dos alunos na Comunitária e fora dela, no movimento estudantil e em outras esferas da sociedade.

A diretoria do Grêmio cumpre mandato anual e é eleita por voto direto e secreto dos alunos do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio. A gestão do Grêmio é feita em colegiado, o qual é composto por alunos das várias classes no desempenho das seguintes funções:

  • 3 coordenadores gerais
  • 1 tesoureiro
  • 1 secretário

São objetivos do Grêmio, previstos em seu estatuto:

  • Congregar o corpo discente da referida escola;
  • Defender os interesses individuais e coletivos dos alunos;
  • Incentivar a cultura em todas as formas pelas quais se pode expressá-la, assim como contribuir na formação de sujeitos críticos da realidade e com capacidade de intervenção;
  • Promover a cooperação entre administradores, professores, funcionários e alunos, no trabalho escolar, buscando seu aprimoramento;
  • Realizar o intercâmbio e colaboração de caráter cultural, educacional, político, desportivo e social com entidades congêneres;
  • Defender a democracia e o respeito às liberdades fundamentais do homem, sem distinção de raça, cor, sexo, nacionalidade, convicção política ou religiosa;
  • Lutar pela democracia permanente dentro e fora da escola, através do direito de participação nos fóruns deliberativos adequados.
     

Equipe de Ajuda

A Equipe de Ajuda é formada por alunos e alunas das diversas classes. Tem o objetivo de favorecer uma boa convivência, através do apoio entre iguais. Seu trabalho leva em conta a tomada de consciência de valores morais que superam diferentes formas de preconceito, e sobretudo, que permita a manifestação e reconhecimento dos sentimentos envolvidos. A Equipe de Ajuda atua também na prevenção de situações que possam configurar bullying e/ou cyberbullying.

É um espaço de colaboração e de aprendizagem dos valores morais, auxiliando no desenvolvimento de habilidades de cooperação entre todos. Os alunos atuam como protagonistas de suas ações e evidenciam para a comunidade escolar o valor da convivência ética. Os alunos da Equipe de Ajuda trabalham juntos, como equipe, em atividades relacionadas aos conflitos de convivência que seu grupo escolar enfrenta. Atuam de forma solidária nas dificuldades cotidianas de convivência, favorecendo assim um bom clima no convívio escolar. Assim sendo, o objetivo da Equipe de Ajuda é oferecer apoio a quem se sente sozinho e frágil, bem como auxiliar no desenvolvimento de habilidades de cooperação entre todos.

A Equipe de Ajuda da ECC reúne-se quinzenalmente, juntamente com os orientadores educacionais e a equipe de formação do GEPEM (Unicamp/Unesp).

 

Volta ao menu


Todos os direitos reservados ECC Desenvolvido por W2F Publicidade