Pular para o conteúdo

[vc_row fullwidth=”has-fullwidth-column”][vc_column][vc_column_text]Por Betina Mantoan

Na manhã desta sexta-feira (14), parte da equipe administrativa da Escola Comunitária se reuniu para discutir a importância da construção de uma escola antirracista. A conversa foi mediada por Paula Batista, jornalista, educadora antirracista e mestra em divulgação científica e cultural pela Unicamp.

Como idealizadora da empresa Ser Antirracista, Paula dedica-se ao letramento racial como forma de promover a igualdade e combater o racismo, além de prestar consultoria de diversidade, equidade e inclusão, com enfoque na educação antirracista.

Com a participação de aproximadamente 60 funcionários, entre monitoras, assistentes de curso, auxiliares de atividades e gestores, a conversa trouxe reflexões valiosas sobre o tema.

Durante sua apresentação, ela abordou a importância de compreender as consequências dos aprendizados e comportamentos racistas em nossa sociedade. A educadora ressaltou que “o racismo é uma estrutura e está dentro de cada um de nós. Se não trabalharmos isso, vamos reproduzir, intencionalmente ou não”.

Os participantes puderam discutir e refletir sobre as diversas formas pelas quais o racismo se manifesta, sendo interpessoal, quando há uma vítima e um agressor claramente identificados, bem como o chamado “racismo silencioso”, que está enraizado nas estruturas sociais e institucionais.

No segundo momento do encontro, Paula abordou as tratativas em casos de racismo no ambiente escolar. Estes eventos são fundamentais para que a Escola Comunitária continue avançando nas reflexões e ações para uma escola antirracista.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row fullwidth=”has-fullwidth-column” bg_color=”#abdbea”][vc_column][vc_column_text]

Segundo encontro

Durante esta manhã (31), parte da equipe administrativa da ECC que trabalha com nossas crianças e adolescentes participou da finalização da formação antirracista, iniciada no começo do mês, em um encontro bem animado e com muitas vivências.

O encontro abordou a identificação das manifestações de racismo no ambiente escolar e apresentou uma diversidade de estratégias educativas de prevenção e intervenção com dinâmicas envolvendo os participantes, que poderão ser aplicadas com os nossos estudantes.

A formação foi realizada pela Ser Antirracista, com coordenação de Paula Batista, jornalista, educadora antirracista e mestra em divulgação científica e cultural pela Unicamp, e Janaína Taulie, pesquisadora em Relações Étnicas-Raciais em Arte e Comunicação.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]