Pular para o conteúdo

Por Betina Mantoan:

O livro “Brisa na janela”, da autora e ilustradora Elma, narra a relação entre uma avó e uma neta e a conexão da vida com a natureza. Esse conto serviu como ponto de partida para o projeto “Brisa, Vento, Ventania”, realizado com as crianças do Infantil 3.

Inspirados pela história e pelo movimento do ar, os alunos deram início a uma exploração sobre os elementos naturais e suas influências em nossas vidas. A partir das reflexões despertadas pela narrativa, o foco do projeto se voltou para a compreensão e apreciação do vento em suas diversas formas e manifestações.

Expressando suas observações e impressões sobre o vento, as crianças mergulharam em um mundo de descobertas, compartilhando suas percepções sobre a presença invisível, mas poderosa, desse fenômeno natural. Suas observações variaram desde o movimento das nuvens até o efeito do vento nas folhas das árvores, revelando uma compreensão cada vez mais profunda da interação entre o homem e a natureza, a qual faz parte.

Para enriquecer ainda mais essa jornada, foram apresentados às crianças artistas renomados que exploram o vento em suas obras, como Theo Jansen e Alexander Calder, inspirando-os a expressarem suas próprias criatividades.

Para os alunos dos 5ºˢ anos, o Projeto de Classe “Construindo caminhos: Quem somos nós?” está em andamento, buscando conhecer a população que nos constitui, seus ancestrais, cultura e costumes, formando a população brasileira diversa que conhecemos hoje. Além disso, estão explorando figuras geométricas em Matemática, pensando em planificações, construções, criatividade e compartilhamento de conhecimentos.

O momento mais marcante da atividade veio com a integração entre as salas do Infantil 3 e dos 5ºˢ anos, resultando em uma oficina conjunta para a criação de móbiles inspirados no vento. A iniciativa de integrar os alunos surgiu após uma conversa entre as professoras Ilona T. de Freitas e Fernanda de Jesus, reconhecendo a importância da troca entre as séries.

A oficina reuniu 123 crianças, e apesar de uma timidez inicial, logo foi substituída por entusiasmo, resultando em uma manhã de intensa produção em grupo e aprendizado mútuo. 

“Somando tínhamos no Galpão do Infantil na manhã do dia 17/05, 123 crianças, criando, recortando, colorindo, construindo, interagindo”, conta a professora Ilona.

Para as professoras, essa experiência destacou a importância de habilidades tais como: escuta atenta, explicação clara, compartilhamento de conhecimento e pertencimento ao grupo. Além disso, essa interação promoveu o senso de comunidade onde todos os alunos, independentemente da idade, se sentiram parte de um coletivo que colabora e aprende junto.

Fotos: Ákilla Magalhães